segunda-feira, 3 de junho de 2013

Resposta de Evelise para Norma Cristina Smaniotto

Postagem de Norma Cristina Smaniotto

A minha experiência com a leitura e escrita começou na escola, onde fui alfabetizada. Não tive a sorte de contar com uma avó ou avô que me estimulasse. Minha mãe também tinha pouco estudo e talvez não soubesse da importância desses estímulos.
Na escola tive uma professora de português enérgica, o que provavelmente fez com que não gostasse muito da matéria na época, mas que hoje reconheço que devo a ela tudo o que sei sobre leitura e escrita.
Também foi na escola que tive contato com a literatura, sendo que não tínhamos a facilidade de hoje, pois não recebíamos livros didáticos, nem paradidáticos de graça como acontece hoje. Por isso acredito que além de serem estimulados a ler nossos alunos devem ser levados a valorizar todos os recursos que são disponibilizados à eles.

Resposta de Evelise Zaczuk Bassinelo
Norma,
Excelente seu depoimento, e feito em uma linguagem bastante leve e simples. Realmente as pessoas de minha geração, tiveram muitos problemas com a leitura, porque ela não era o foco central das escolas. O foco era o letramento. Tínhamos que ser bons de cartilha mas não de leitura, de tabuada e não de matemática, de decorar nomes em história e geografia, e não em discutir o impacto daqui tudo em nossas vidas. Por mais que tentemos buscar alguma boa desculpa, o problema era a falta de visão de longa distância dos educadores de nossa época. Hoje temos que receber os alunos, e a partir de seu nível de escrita, criar todo um universo de possibilidades, e tentar convencê-lo que somente vai se destacar se estudar, e ler muito. Nossa obrigação como educadores é convencer o aluno a interagir com seu mundo através da leitura de blogs, sites, correio eletrônico e outros meis à sua disposição. Precisamos ensinar também que eles devem ser críticos, e que existe muita bobagem na internet, e cabe a nós ensinar os "filtros" adequados. Aquilo que estou lendo é bom? É correto? Foi escrito por especialistas, ou foi simplesmente copiado sem muito cuidado? Posso confiar neste conteúdo, ou tenho que comparar?
Existe na verdade um vasto oceano de idéias chamado internet, e temos que ensinar aos alunos que cabe a ele, no futuro, aprender a ponderar, analisar, e comparar para saber o que é verdadeiro e o que é descartável.
Abraços e obrigada pela oportunidade,
Evelise

Nenhum comentário:

Postar um comentário