segunda-feira, 3 de junho de 2013

Postagens de Evelise Zaczuk Bassinelo

Pessoal,
Eu me lembro muito bem como dei trabalho no início de minha vida para minha mãe. Eu lia os problemas de matemática " Se duas dúzias de laranja custam R$ 3,00, quanto custarão cinco dúzias de laranja?" Estes textos me assustavam e eu sempre perguntava coisas estranhas para minha mãe: " Mãe, ele está perguntando o preço das laranjas, tem que ser do mesmo tipo de laranja?" ou " Mãe, e se ele comprou em outro dia e estava mais caro, como resolvo?". Ela com paciencia infinita me falava que tinha estudado muito pouco, e que matemática não era seu forte, mas que ia tentar. Ela me dizia " Filho, considere que é o mesmo tipo de laranja, comprado no mesmo dia, para evitar ter problemas". Parece uma coisa boba, mas tomei amor pelo pensamento e pela leitura com minha mãe, semi-analfabeta. Quando eu disse que queria ler mais, ela me deu um exemplar do Poço do Visconde, onde conheci Monteiro Lobato, e pouco depois leria toda a sua obra, e depois Júlio Verne,e depois centenas de bons livros. Nunca perdi da mente as palavras sábias deminha mãe: quando ler, pense bastante e guarde em um bom lugar, pois vai precisar de tudo. Parecia que ela estava adivinhando que eu seria professora.
Confesso que sempre tive muito medo de matemática, com aqueles textos longos, que mais pareciam enigmas.Aprender a ler com minha mãe, me ajudou a enfrentar de forma crítica os problemas de matemática. Eu sempre me pergunto até hoje: este problema é um novo conhecimento, ou minha falha de leitura me impede de entendê-lo para resolvê-lo? Sou insegura na leitura, ou na matemática. Mesmo nos conteúdos que domino, sempre aparecem textos difíceis, e eu sempre me lembro que tenho que reler, muitas vezes, para compreender, e para organizar minha estratégia de resposta. Aprimorar minha leitura tem me ajudado a errar menos e a encontrar soluções mais simples para os mesmos problemas que resolvo há anos.
Esta sou eu!!
Obrigada pela oportunidade,
Evelise.

Nenhum comentário:

Postar um comentário